sexta-feira, 25 de março de 2011

Perfume de merda


O artista britânico Jamie Nicholas usou as suas próprias fezes como matéria prima para produzir o seu perfume, uma fragrância que ele chamou de “Surplus”.
E, acredite ou não, ele já vendeu 25 frascos, por 65 dólares cada.

Numa entrevista, Nicholas afirmou que teve a ideia de produzir o perfume depois de ter lido um livro intitulado“História da Merda” (The hystory of shit) , nele ele aprendeu que historicamente, os cheiros bons eram usados para cobrir os cheiros maus.
Estudando mais o assunto, ele descobriu que muitas das moléculas que compõem os cheiros bons e os ruins são as mesmas, elas só aparecem em concentrações diferentes.

Por exemplo, uma molécula chamada Skatol está presente tanto nas fezes quanto nas flores de laranjeira.
A produção do perfume de fezes acontece no apartamento de Nicholas, onde ele trabalha com as janelas abertas tampando o nariz. Ele ficou uma semana tentando extrair os óleos essenciais das fezes e depois destilou a sua mistura.

Foram produzidos 85 frascos e ele já conseguiu vender 25 …

O próprio artista admitiu que raramente usa o seu perfume, embora alguns clientes tenham elogiado o cheiro.

Oddity central

1 comentário:

Insana disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk
que bizarro, quer um vidro desse?
uahsuahsuahsuas meeeedo!