quinta-feira, 28 de maio de 2009

Divagar estimula o cérebro

cerebroContrariamente às ideias recebidas, divagar estimula o cérebro em vez de o tornar mais lento, permitindo assim resolver problemas complexos, defende um novo estudo.

Este estudo, divulgado no semanário científico norte-americano Processos da Academia Nacional das Ciências, mostra que, quando divagamos, aumenta a actividade de várias regiões do nosso cérebro.

Mas o mais espantoso, é que as partes do cérebro que permitem resolver problemas complexos conhecem uma actividade intensa quando uma pessoa pensa vagamente, quando se acreditava até agora que elas ficavam de sentinela, disse a professora Kalina Christoff, especialista do cérebro e principal autora do estudo.

O estudo realizado com imagens obtidas através de ressonância magnética deixa também entender que "estar nas nuvens" favorece uma maior actividade do cérebro do que quando uma pessoa se concentra para cumprir uma tarefa rotineira, acrescenta Christoff, directora do Laboratório de Ciências Neurológicas da Universidade da Columbia Britânica (UBC) no ocidente canadiano.

"As pessoas que sonham acordadas não estão talvez tão concentradas quando executam uma tarefa mas puxam por mais recursos do seu cérebro", declarou.
O estudo, segundo ela, vai forçar várias pessoas a rever as suas percepções.

"Habituámo-nos à ideia de que divagar não é uma coisa boa, quando é precisamente o contrário", conclui.

O humano passa um terço do seu tempo a divagar quando está desperto:
"É uma grande parte das nossas vidas mas isso foi amplamente ignorado pela Ciência".

Fonte:
Diário de Notícias

10 MITOS dos manuais de sobrevivência

Dez mitos mais comuns que te podem matar...

Se você estiver em alguma situação de emergência e fizer algo que ouviu de alguma fonte dúbia, poderá não ter chance de contar a sua história.

1 -Mito: Se perdido num deserto, pode tirar água de um cacto.

Realidade: As chances é que não vai ser possível tirar mais do que algumas gotas, e serão amargas e pode levar a cólicas e vómitos.

2- Mito: Se atacado por um tubarão, dê um soco no nariz (do tubarão).

Realidade: Você tem mais chances de magoar a sua mão do que o tubarão.
Ao invés disso, ataque-o ferozmente nos olhos e nas brânquias com algo pontudo ou cortante, de preferência.

3- Mito: Durante um terremoto, o lugar mais seguro é o batente da porta.
Mito alternativo: Durante um terremoto crie um “triângulo da vida” se encolhendo ao lado de um objecto grande que irá comprimir levemente, deixando um espaço vazio sobre si e os escombros.

Realidade: Ficar no batente da porta poderia ser a melhor solução em construções antigas, onde o batente de madeira, era o ponto mais forte da casa. Mas nos apartamentos modernos, esta parte da porta é a mais fraca do lugar.
O “triângulo da vida” só é aplicável em casas com o telhado plano que caem directamente.

4- Mito: Se uma bomba disparar, ligue para o 190.

Realidade: Evite usar telefone ou telemóvel num raio de 400m de um possível ataque com bomba, pois isto pode accionar um dispositivo secundário.

5- Mito: Se mordido por uma cobra venenosa, chupe o veneno para fora, ou, corte um X sobre a mordida, para deixar o veneno sair.

Realidade: Você não vai poder chupar ou cortar o ferimento rápido o basante para evitar que o veneno se espalhe. Além disso, colocar o veneno na boca, só irá criar um novo caminho de entrada para o veneno caso você tenha uma afta ou gengivite.
O ideal é manter o local abaixo do nível do coração e procurar o serviço de emergência.

6- Mito: Num incêndio eléctrico, desligue o aparelho imediatamente.

Realidade: Tocar o aparelho pode levar a electrocução. Deve desligar-se o disjuntor de energia, antes de ligar para a emergência.

7- Mito: Guarde um galão de água por pessoa por dia suficiente para três ou sete dias na garagem ou porão.

Realidade: Isso é um facto.
No entanto, muitas pessoas guardam a água num ambiente com chão de cimento.
Deixar os galões de plástico em contacto com o cimento durante muito tempo pode gerar uma reação química que contamina a água.

8- Mito: Se esfaqueado ou empalado por algo, remova o objecto imediatamente.

Realidade: Deixe o objecto, ligue para a polícia e evite que o objecto se mova, o máximo possível. A não ser que o objecto esteja bloqueando as vias respiratórias.

9. Mito: Para sobreviver no tempo frio, é possível comer neve ou gelo.

Realidade: Comer grande quantidade de neve vai baixar a temperatura corporal, vai gastar energia e pode estar contaminada. Além de poder congelar o esòfago e o estômago.
Uma solução seria derreter a neve, ferver, esperar esfriar e então beber.

10- Mito: Orar não ajuda.

Realidade: Um estudo com sobreviventes mostrou que um traço que possuem em comum é a oração, mesmo que não acreditem em deus.
A oração ajuda a organizar os pensamentos e manter a mente focada.

Fonte: Pdf

sábado, 16 de maio de 2009

Não deixe a sua esposa beber café :-)

Saiba porquê, aqui :-)