sábado, 2 de agosto de 2008

Comemoração do Aniversário

A prática de sempre festejar a data em que uma pessoa completa mais um ano de vida não é totalmente seguida no mundo.

No Vietname por exemplo, não se comemora na data específica do nascimento, mas sim, na passagem do ano novo, onde todas as pessoas comemoram os seus aniversários colectivamente.


Contudo, as festas de aniversário surgiram no Ocidente.
Desde a Antiguidade os romanos já comemoravam o dia do nascimento de uma pessoa, conhecido como dies sollemnis natalis.


Os tradicionais bolos de aniversário surgiram na civilização grega, quando os adoradores da deusa da fertilidade, Ártemis, ofereciam em seu templo um preparado de mel e pão, no formato de uma lua
.
As
velas colocadas em cima do bolo surgiram também na época dos deuses antigos, pois as pessoas criam que a fumaça das velas levava os desejos e as preces dos fiéis até o céu para que fossem atendidas, além de proteger o aniversariante de espíritos ruins e garantir a protecção para o ano vindouro.

2 comentários:

Maria Afonso Sancho disse...

que ideia tão interessante esta deste blog que agora descobri.
Esta de apagar velas uma por cada ano parece-me magia negra.
Já qie o sopro humano nunca deve apagar o fogo da vida.
A Madonna, que estuda Cabala, surpreendeu-me pois também não o faz.
Passa apenas a mão rapidamente fazendo vento que apaga as velas. Eu há muitos anos que as apago batendo as palmas usando o vento assim criado para as apagar.
E todos acharam sempre este meu gesto muito natural. Nunca ninguém estranhou.
Talvez porque palmas são simbolo de festa.
O que é que acha disto de apagar as velas?

Maria Afonso Sancho disse...

Errata:
...esta de apagar as velas, uma por cada ano, parece-me...

...Já que o sopro...

Devia ter relido o que escrevi... a redacção podia estar melhor mas percebe-se.