domingo, 13 de janeiro de 2008

Viciados em trabalho por falta de sexo


A University de Goettingen realizou um estudo, no qual participaram 32 mil pessoas, sobre os motivos que levam as pessoas a trabalharem mais horas do que o previsto.
Segundo a agência Reuters o estudo publicado na passada sexta-feira indica que 35 por cento das pessoas que consideram não ter relações sexuais satisfatórias, usam o trabalho como forma de se abstraírem desse facto.
36 por cento de homens e 35 por cento de mulheres insatisfeitos na cama - admitiram que aceitariam fazer horas extra no escritório ou trabalhos mais complicados.
E quem não tem qualquer tipo de relacionamento assume mais responsabilidades profissionais. Ou seja, voluntariamente oferecem o seu trabalho às chefias, revelando-se dispostos a abdicar do tempo livre.
O estudo encontrou nesta situação 45 por cento de homens e 46 por cento de mulheres.
Ragnar Beer, um dos responsáveis pelo estudo considera os resultados extremamente preocupantes.

Sem comentários: